REFUSÕES

Marcelo Tápia

01 palavra (1990)































Refusões

reúne em um só volume a obra de Marcelo Tápia, um dos nomes marcantes da poesia brasileira atual. Perambulando com elegância e dionisíaca eloquência pelas trivialidades e perplexidades da vida, suas sensações e consequências, e assumindo formas as mais várias, do coloquialismo cotidiano às experimentações visuais e tipográ cas, tem-se aqui um corpus lírico que descreve um completo trânsito pela senda poética da modernidade.

Não se trata apenas de emendar ou concentrar, alguns dos signi cados do vocábulo-título, mas de verter de novo, neste volume, de sonetos a poemas grá co-visuais, acrescidos de textos inéditos, o verbo e o verso, sendo sempre el à inelutável volatilidade e ao permanente valor de uso da palavra e do objeto livro, tanto efêmeros como atemporais, tópos que, aliás, perpassa a obra do autor.

Luiz Henrique Soares e J. Guinsburg

MARCELO TÁPIA

(Tietê, SP, 1954), poeta, tradutor, ensaísta e professor, é graduado em Letras (Português e Grego) e doutor em Teoria Literária e Literatura Comparada pela USP.
Autor de cinco livros de poemas, reunidos nesta edição, traduziu diversas obras, entre elas o romance Os Passos Perdidos (Martins Fontes, 2008), de Alejo Carpentier; coorganizou o livro Haroldo de Campos ? Transcriação (Perspectiva, 2015).
Tem atuado, em São Paulo, como diretor de instituições culturais relacionadas à literatura.